Análise de “O Espetacular Homem-Aranha”, por Januncio Neto

Januncio Neto

Januncio Neto

O Espetacular Homem-Aranha (The Amazing Spider-Man) tem como diretor Marc Webb, que dirigiu o filme “500 Dias com Ela” e o vídeo clip “21 Guns” do Green Day, o elenco do filme inclui Andrew Garfield como Peter Parker, Emma Stone como Gwen Stacy e Rhys Ifans como o Lagarto.

Desde o anúncio que a SONY iria realizar um reboot na franquia do Homem-Aranha, as opiniões foram divergentes. Muitos achavam cedo demais e outros o consideravam completamente desnecessário, considerando os três filmes já produzidos como a versão definitiva do personagem para o cinema.

 

Andrew Garfield e Marc Webb, durante as filmagens de “O Espetacular Homem-Aranha”

No início, a escalação dos atores  foi bem aceita pela maioria do público assim como as primeiras informações sobre o roteiro e a nova abordagem não abalaram tantas opiniões, pelo menos não até o novo uniforme do Homem-Aranha ser revelado. Foi o que bastou para que começassem as críticas, muitas inclusive determinando que o filme seria um fracasso igual a Homem-Aranha 3 e afirmando que um reboot na franquia era um erro de proporções colossais.

Mas um simples uniforme é um elemento tão importante? O Espetacular Homem-Aranha é ou não um filme que vale a pena assistir?

O Homem-Aranha tece sua teia

O Espetacular Homem-Aranha tem como foco Peter Parker, o que torna o filme bem mais interessante se você quiser entender melhor o homem por trás da máscara, assim como em Batman: Begins de Chris Nolan é preciso entender o homem para compreender as motivações do herói.

Assim como no filme de Nolan, foi dada a Marc Webb a permissão para alterar alguns pontos icônicos da origem do personagem em relação as HQ’s, o quanto isso vai afetar a satisfação e avaliação final do filme vai ser uma questão particular, consegui enxergar coerência mesmo em mudanças mais drásticas, visualizando a trama do filme e não sua verossimilhança com as HQ’s.

Andrew Garfield é o novo Peter Parker

A trama começa em volta de grandes mistérios relacionados aos pais de Peter Parker e posteriormente com sua relação com a OSCORP e o Dr. Curt Connors (Rhys Ifans), dando espaço para várias especulações e teorias que podem ou não serem abordadas nas sequências do filme.

A vida de Peter antes de adquirir seus poderes foi muito bem adaptada para os dias atuais, com referências a Bullying e outras complicações no ambiente escolar, muito melhor representada que nos filmes anteriores.

E se Peter Parker já tinha uma vida complicada, com a aquisição dos seus poderes o nível de problemas que ele enfrentará são ainda piores, principalmente quando isso afeta diretamente sua relação com Ben (Martin Sheen) e May Parker (Sally Field). O romance com Gwen é mostrado de forma paralela a escalada de Peter Parker de “vigilante mascarado” ao herói que está destinado a se tornar.

Emma Stone é Gwen Stacy o primeiro amor de Peter Parker

O Homem-Aranha de Marc Webb é dinâmico, têm bons efeitos especiais e sua versão 3D é sem dúvida muito boa, as lutas são empolgantes e o Lagarto faz um papel muito bom de vilão e seu alter ego se mostra bastante interessante lembrando sua versão das HQs.

O filme dificilmente se tornará uma unanimidade como Os Vingadores (The Avengers), mas provavelmente as continuações se mostrarão tão bem sucedidas quanto às produções do MARVEL Studios.

O filme cumpre a promessa e o objetivo de recontar a origem das aventuras de Peter Parker como Homem-Aranha e muito diferente do que se esperava, o novo filme não se limita a repetir os eventos mostrados nos filmes anteiroes.

Se estiver interessado em assistir um filme legal e que vai valer cada centavo do seu “rico dinheirinho“, não perca a chance de conferir o quanto o Homem-Aranha pode ser Espetacular!

O Espetacular Homem-Aranha, promete levar o personagem a um novo rumo nos cinemas

Januncio Neto é professor de roteiro para HQs e colecionador, uma das primeiras HQ’s que leu na vida foi do Homem-Aranha e gostaria de ter super poderes e assim combater inimigos poderosos.

Agradecimentos especiais a Aline França pela revisão do texto e acessória técnica!😉