Análise de “Bounty Killer” por Januncio Neto

Januncio Neto

Januncio Neto

Em um futuro não muito distante, as grandes potências mundiais perderam seu poder e as grandes corporações tomaram o controle do mundo.  A luta pelo controle entre as empresas deu origem às Guerras Corporativas.

Com o avanço da guerra os executivos abandonaram seus exércitos, levando consigo o restante das riquezas do mundo. As grandes metrópoles queimaram por anos, mas das cinzas que restaram surgiu o “Conselho dos Nove”, com a promessa de reconstruir o mundo e levar esperança povo.

O primeiro ato do Conselho dos Nove foi colocar a cabeça dos executivos que levaram o mundo à ruína a prêmio, sentenciando-os à morte.

Chegou à hora do acerto de contas, o mundo precisa ser vingado. O mundo precisa dos Bounty Killers!

 

TEASER - Bounty Killer 07

Christian Pitre é a mortífera Mary Death

 

Este é o mundo criado por Jason Dodson (Roteiro) e Henry Saine (Desenhos) criaram para Graphic Novel homônima publicada através do Kickstart. Isso mesmo pessoal Bounty Killer é uma (ou mais uma) adaptação de uma HQ para o cinema.

Diferente de seus “Primos Ricos”, Bounty Killer é definitivamente um Filme B, mas não se engane e muito menos torça seu nariz (a menos que você seja um daqueles chatos de galocha), pois é justamente essa simplicidade que permite que o filme seja divertido e legal de se assistir, recomendo fazê-lo numa sala repleta de amigos, muita pipoca e refrigerante.

A aventura concentra-se no complicado e explosivo relacionamento (ou seja, lá como eles chamam isso) entre Drifter (Matthew Marsden) e Mary Death (Christian Pitre)  dois dos maiores Bounty Hunters do mundo, ele faz o gênero “Lobo Solitário” enquanto ela é a mais famosa e bela caçadora de todos os tempos.

Com fortes influências de filmes como Mad Max e toda sorte de produções pós-apocalípticas vistas nos anos 80, o filme também tem referências a filmes de westerns, produções do gênero Explotation, Sugar Girls, Gangues de Motoqueiros, e claro que não podiam faltar às influências de Quentin Tarantino e Robert Rodriguez.

A trilha sonora é muito legal, toda no melhor estilo anos 70 dando aquele ar de seriados policiais da época, se você é fã do estilo pode ir atrás de conseguir as músicas, pois são “joinhas demais”.

A direção do filme ficou a cargo de Henry Saine, o roteiro foi escrito por Jason Dodson, Colin Ebeling e Henry Saine.

O elenco ainda conta com Kevin McNally (O Sr. Joshamee Gibbs de Piratas do Caribe), Beverly D’Angelo (A Outra História Americana), Kristanna Loken (Exterminador do Futuro 3), Barak Hardley, Abraham Benrubi, Eve Jeffers, Alexa Vega, Jolene Andersen, Chasty Ballesteros, Ivar Brogger, Tyra Colar, Will Collyer e ainda conta com uma participação especial do veterano Gary Busey figurinha carimbada em vários filmes dos anos 80 como Máquina Mortífera, Predador 2 e Caçadores de Emoção, no papel do canastrão Van Sterling.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O filme estreou dia 6 de setembro em poucos cinemas nos EUA, e realmente não sei se já esta disponível para venda no Brasil em DVD ou Blue Ray. Mas acredite,  você não deve ter muitos problemas para conferir o filme.😉

 

 

Januncio Neto é colecionador de Action Figures e HQs, membro do Studio Made in PB e afirma: “Christian Pitre sensualiza sem ser vulgar!”.