A Lenda do Santuário e a Fúria dos Fãs!

Blog Image Gallery Teaser - Legendy of Sanctuary 01

 

O tão esperado filme em CG dos Cavaleiros do Zodíaco estreou no Brasil. E vários fãs mais velhos detestaram! Agora querem descarregar sua frustração de qualquer jeito, e um dos alvos foi Hermes Baroli, dublador do Seiya.

 

EU SABIA que a reação de muitos fãs brasileiros mais antigos seria de fúria indignada contra este filme. Afinal, eu os conheço de longa data.  Fui um dos primeiros jornalistas a escrever matérias e editar revistas sobre Cavaleiros no começo de seu retumbante sucesso em 1994/95, como já mostrei nesta matéria, fiz a tradução do model sheet como explico nesta matéria, fiz a primeira série de revistas-posteres como explico nesta outra matéria, e tenho alguns acetatos originais da primeira série de TV como já mostrei nesta matéria aqui (e se tenho essas preciosidades, é porque gosto da série original, certo?). Apesar de todo este histórico em prol da divulgação da série no Brasil, sou mais lembrado como aquele editor que sempre falou mal de Cavaleiros.

 

 

A despeito de todo o meu trabalho como jornalista editor para publicar imagens e informações que ninguém mais conseguiu, o motivo para eu ter essa fama foi o meu excesso de sinceridade a dizer algumas verdades sobre Cavaleiros do Zodíaco: que Kurumada não é um grande desenhista de quadrinhos (ok, otakus: mangáka), que a história é fraca, que o desenho animado (ok novamente, otakus: anime!) foi feito apenas para alavancar a venda de dezenas de milhões de bonequinhos, e depois de centenas de matérias em mais de sessenta revistas diferentes (a maioria não passou de duas edições) que foram publicadas no Brasil entre 1994 e 2003, o assunto Cavaleiros estava esgotado de nada mais havia para ser dito.

 

Por conta disso recebi e-mails insultuosos, telefonemas onde eu era xingado e depois batiam o telefone na minha cara, e principalmente cartas ferozes de fãs indignados por ter falado mau do “meu Seiya” (dizer textual de uma leitora) ou ter insultado “a maior série de todos os tempos” (outro dizer textual de fã). Duas cartas lembro até hoje: uma tinha quatro páginas escritas à mão em que a autora – carioca – manteve uma média de dois a três xingamentos por linha e – espantoso – o texto ainda fazia sentido! Essencialmente, a carta destilava toda a raiva que sua autora sentia por mim devido ao que escrevi sobre Cavaleiros e toda a paixão exacerbada que ela sentia pelo Ikki de Fênix. A outra carta – esta campeão absoluta – veio com três baratas mortas e coladas na folha! A secretária que abriu o envelope quase morreu de susto…

 

Com todo este histórico do extremismo dos CDZetes (não gostaram de ser chamados assim? Serve CDZtards?), eu já sabia que os fãs antigos de Cavaleiros iriam ODIAR este filme em CG por tudo o que ele tem de diferente, novo, bom e mau. Depois de vinte anos lidando com este tipo de fã, eu já sabia que eles não receberiam bem qualquer mudança que fosse feita em sua série favorita, mesmo que fosse para melhor. Mas eu não esperava que alguns chegassem ao ponto de atacarem quem apenas fez o seu trabalho, dublando as vozes dos personagens. E o alvo principal no Facebook tem sido Hermes Baroli, o dublador de Seiya de Pégaso desde sua estréia no Brasil em setembro de 1994! E tudo por causa do ele disse na imagem que postei na abertura desta matéria!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Por causa de uma OPINIÃO que Hermes Baroli disse, ele está sendo malhado e caçoado em alguns locais no Facebook por aqueles que não gostaram do filme – mas eles não estão prestando atenção: Hermes Baroli expressou uma OPINIÃO que foi confundida com uma DECLARAÇÃO – tem uma diferença aí, e seria bom que dessem uma rápida olhada num dicionário para entender o significado desta palavras. Hermes disse apenas o que achou do filme, deu a sua opinião, nada mais. E isso qualquer pessoa tem o direito de fazer, e todos tem o direito de concordar, discordar ou não opinar. Mas não é certo ficar xingando e debochando só porque, caros CDZetes, vocês detestaram um filme que não foi a maravilha perfeita que estavam esperando! Mas pedir bom senso a fãs radicais é pedir para o inferno congelar…

 

Eu dou total razão a OPINIÃO de Hermes Baroli: este é de longe o mais bem feito e caro PRODUTO da franquia Cavaleiros do Zodíaco. Sim, um simples produto, caros CDZetes! Acham que fizeram este filme para deixarem vocês  felizes? Cavaleiros é uma franquia que já rendeu fortunas a Editora Shueisha, Toei Filmes, a Bandai Brinquedos e ao Kurumada, é claro – e querem faturar mais ainda, daí este filme em CG! Mas este pode ser o “Canto do Cisne de Hyoga” da série, pois produzir um filme em Full-CG custou cerca de TRINTA milhões de dólares – bem mais caro que toda a série de TV original (os 114 episódios custaram cerca de vinte milhões de dólares), e foi um FRACASSO no Japão. A despeito de toda euforia dos fãs brasileiros antes do lançamento, a despeito de todas as matérias puxa-saquistas que fizeram por aqui (numa delas, o autor apresentava como prova do “sucesso” do filme no japão o roubo de posteres de propaganda do filme em uma estação de trem em Tóquio! Tenha dó…), a despeito de todo oba-oba, A Lenda do Santuário rendeu até agora no Japão modestos US$ 2.150.340,00 (dois milhões, cento e cinquenta mil dólares) de bilheteria – ou seja, não retornou nem 10% do valor investido! É claro que este filme não foi feito visando os cinemas japoneses, mas os fãs no resto do mundo, já que a “febre Cavaleiros” foi mais forte que no Japão em vários países: Espanha, Itália, França, México e Brasil, para citar os mais conhecidos. Talvez com a exibição nestes países, o dinheiro investido retorne. E se no final das contas, der lucro, teremos mais filmes em CG nos anos vindouros, mas ainda é cedo para especular.

 

 

E o pobre Hermes só fez seu trabalho como dublador competente que é, mas foi pego no fogo cruzado porque pessoas foram aos cinemas esperando uma copia melhorada do que já tinha visto na infância, e se depararam com uma nova versão, pouco lembrando a série clássica. Elas não perceberam o que estavam vendo, e por isso mesmo não gostaram. Se estão decepcionados, é direito de vocês reagir assim, e postar sua tristeza e indignação no Facebook e “xingar muito no Twitter”. Mas não precisam atacar, insultar e debochar o Hermes por isso. Ele só fez seu trabalho, e deu sua opinião. Se não gostaram do que fizeram com seus preciosos personagens, então vão reclamar com os VERDADEIROS responsáveis: a direção da Toei Animation (site oficial neste link) e com Masami Kurumada, (blog oficial neste link) que aprovou e elogiou o filme. Mas lembre-se de enviar sua reclamação EM JAPONÊS OU INGLÊS, ok? Aliás, para o Kurumada, só em japonês mesmo…

 

E deixem o Hermes em paz!

 

Artigo originalmente publicado por Sérgio Peixoto para o blog ANIMAX MAGAZINE.