LIVE Magazine entrevista Anthony Misiano

NEO Blog Teaser - Anthony Misiano LIVE Magazine 01

 

Se você é um fã do Batman ou um cosplayer que acompanha as redes sociais, principalmente o Facebook, deve conhecer ou ao menos ter visto o trabalho desenvolvido pelo ator norte-americano Anthony Misiano, também conhecido como Harley’s Joker.

Misiano a alguns anos vem se especializando em seu cosplay de Coringa, e vem conseguindo muito êxito em seu projeto, incluindo comercialmente falando (muitos cosplayers americanos desenvolvem seus projetos de forma comercial), seu trabalho tem como base o clássico Coringa das HQs, com influências de versões criadas por Brian Bolland, Marshall Rogers, Alex Ross, Bruce Timm e Carlos D’Anda.

Em 2013Anthony Misiano concedeu uma entrevista exclusiva para o blog do Studio Made in PB (a única para um site/blog brasileiro) onde ele fala sobre o inicio de seus trabalho, influências entre outros assuntos bem interessantes.

Recentemente Misiano produziu mais um Print, desta vez inspirado em uma ilustração do desenhista Brian Bolland, a foto intitulada “Trophies” rapidamente se espalhou pela internet, impressionando pela qualidade e verossimilhança com a arte original.

A revista australiana LIVE produzida pela editora Gametraders, publicou uma entrevista com Misiano sobre seu trabalho como fotografo.

A seguir vocês podem conferir a tradução desta entrevista e conhecer um pouco mais sobre o método de trabalho desenvolvido por Anthony Misiano.

 

NEO Blog Teaser - Anthony Misiano LIVE Magazine 02

 

Aqui na revista Live vimos muitas artes fotográficas fantásticas ao longo do tempo e as vezes debatemos sobre as técnicas utilizadas para criar estas imagens. Bem, este mês temos um agrado todo especial. Estamos entrevistando um cosplayer muito talentoso que também é fotografo e artista digital, Anthony Misiano, que geralmente faz cosplays do Coringa. Anthony sentou conosco e nos deixou dar uma espiada no projeto em que vem trabalhando chamado “Trophies” (troféus). Existe um numero enorme de imagens de bastidores que mostram como ele criou esta foto sensacional. Aproveitamos também para perguntar ao Anthony como ele entrou no mundo da fotografia e compartilhar algumas dicas.

 

LIVE Magazine – A quanto tempo você faz parte do mundo da fotografia?

Anthony Misiano – Eu comecei a tirar fotos por volta dos 12 anos de idade.

 

LM – O que te fez começar?

AM – Acredito que, como muitas crianças, me apaixonei pela fotografia com as fotos que via na revista National Geographic. Elas me inspiraram e por causa disso eu só queria tirar fotos da natureza: paisagens, fotos panorâmicas de tirar o folego. Eu sonhava que viajaria ao redor do mundo com uma câmera nas mãos. Após alguns anos isto mudou e me apaixonei por outros empreendimentos. Quando eu tinha 21 meu olho fotográfico mudou para o retrato. Desde então venho trabalhando regularmente como fotografo de “headshots” para atores e outros artistas.

 

LM – E a fotografia de cosplay?

AM – Minha aproximação com a fotografia de cosplays está mais para projetos individuais de arte, geralmente com muitos fatores influenciando. Sempre começo com um design, seja um esboço próprio ou uma arte que admiro e tento separar seus elementos para poder planejar a seção de fotos e editar o tanto quanto possível. Existe um velho ditado que é muito verdadeiro: “Se você falha no planejamento, está planejando falhar”. Tive também o privilegio de trabalhar em um bom numero de projetos de filmes e é a mesma coisa: pré-produção (todos o trabalho antes de começarem as filmagens) é seu tempo mais precioso, e nunca é o bastante.

 

Anthony Misiano LIVE Magazine 01

Anthony Misiano testa conectar sua TV como monitor, utilizando a função de visualização da câmera para auxilia-lo a tirar sua própria foto para “Trophies”

 

 

LM – Que equipamento você usa?

AM – Tiro minhas fotos com uma Canon 7D e lentes prime (sem zoom). Lente prime com um local fixo tendem a ser um pouco mais precisas, as cores mais fortes, áreas fora de foco mais suaves, e as próprias lentes mais brilhosas o que dá mais deriva com a iluminação. Odeio ter que aumentar o ISO da minha câmera, não suporto granulação e compressão. Edito as fotos tanto com o Adobe Photoshop e Jasc Paint Shop Pro. São programas muito similares, com seus pontos fortes e fraquezas quando colocados lado a lado, o que os torna bem complementares para uso ideal.

 

LM – Seu processamento é admirável – o que o fez iniciar suas próprias edições?

AM – Eu desenho desde criança, e por volta dos seis anos meu avô tinha um computador com uma versão bem antiga de programa de pintura. Eu acho que foi literalmente a primeira versão do Windows Paint (paintbrush). Então desde os seis anos venho desenhando e criando imagens tanto manualmente quanto digitalmente. Editar digitalmente as imagens já é algo natural pra mim, e não gostaria que ninguém mais tivesse que fazer isso por mim.

Algumas dicas para iniciar na fotografia e edição:

  1. Se você nunca fez fotografia além de brincar com a câmera do telefone ou uma câmera daquelas “point-and-shoot” não vá gastando tudo o que tem num equipamento caríssimo que não faz a menor ideia de como funciona. Para iniciar trabalhe com o que conhece pouco a pouco enquanto aprende. Você deve aprender a engatinhar antes de querer caminhar.
  2. Enquanto avança na fotografia quanto mais perceber o controle manual que você tem de cada elemento, melhor. Então procure ferramentas que te deem este tipo de controle.
  3. Pode parecer obvio para alguns, mas quando for editar SEMPRE tenha vários arquivos com cada versão da imagem enquanto avança no processo. Você nunca sabe quando precisará dar algum passo pra trás ou quando precisará de algo que ainda não havia sido mudado.
  4. Camadas, camadas, camadas. Construa sua imagem com camadas. Novamente tem tudo a ver com controle, a habilidade de manipular cada elemento com absoluta especificidade. E enquanto edita não funda as camadas até ter 100% de CERTEZA que é o que você quer, e mesmo assim, faça isso numa cópia separada, duplicada do arquivo, só por segurança.
  5. O melhor editor do mundo não pode salvar uma fotografia verdadeiramente ruim. Não perca tempo “polindo merda”. Esmere-se em capturar a melhor imagem possível para começar, do jeito que você quer, ilumine como quer com os elementos dependendo da edição possíveis de serem trabalhados. E tudo isso acima converge para o mais importante elemento…
  6. …Pratique. Planeje o tanto quanto possível e seja paciente. Você não pode apressar essas coisas ou vai tudo ficar parecendo FEITO AS PRESSAS e desleixado. Paciência é certamente uma grande virtude, e alguém só consegue aprender praticando, refazendo e planejando. Faço vários testes para qualquer projeto antes de chegar até a foto final e edição. Texto a iluminação, configurações da câmera, o fluir da edição. Experimento com tudo para ter certeza que funcione antes de realmente fazer.
  7. Por ultimo, divirta-se. É um hobby. É algo que você está dedicando tempo e dinheiro para fazer então se não está aproveitando, por que perder dinheiro fazendo? Você só tem uma vida então aproveite.

 

LM – Onde os leitores podem encontrar mais dos seus fantásticos trabalhos?

AM – A Red Shots NYC é uma página com trabalhos de alguns fotógrafos e é nela onde vocês podem encontrar algumas fotos minhas não relacionadas a meu trabalho como cosplay, e claro minha página Harley’s Jokeronde todos podem acompanhar meu projeto como Coringa.

 

Uma curiosidade sobre o processo de criação do Anthony Misiano, várias fotos foram utilizadas para montar a imagem final. Por volta de 45 fotografias foram utilizadas para criar “Trophies”, 16 somente do Coringa.

 

“Trophies” Image Gallery

 

*Entrevista publicada originalmente na LIVE Magazine

*Se você deseja adquirir alguns dos itens produzidos por Anthony Misiano acesse Anthony Misiano Storenvy

*Agradecimentos a Jonathas Pessoa pelo trabalho de tradução.

FONTE: LIVE Magazine